Capacidade de público será limitada e selfies com os personagens estão vetadas.

Castelo da Cinderella no Walt Disney World Joe Burbank/Orlando Sentinel via AP O braço da Disney responsável pelos parques temáticos da empresa nos Estados Unidos divulgou as medidas sanitárias e de segurança para a reabertura que acontecerá no dia 11 de julho na Flórida e uma semana depois na Califórnia.

As atrações estão fechadas desde março em razão da pandemia do novo coronavírus. Algumas das medidas adicionais para evitar a propagação da Covid nos parques da Disney: Tanto o público quanto os membros do elenco serão obrigados a usar máscaras Capacidade máxima do parque será reduzida para facilitar distanciamento Público terá a temperatura tomada ao entrar no parque Haverá a recomendação de efetuar transações sem dinheiro para evitar contato com objetos Protocolos de limpeza dos parques terão cuidados adicionais O Castelo da Bela Adormecida na Disneylândia da Califórnia Jae C.

Hong/AP O complexo Disneyland Resort, situado em Anaheim, que inclui hotéis e dois parques de diversões, está fechado desde 14 de março pela pandemia e sua proposta de abertura ainda depende da aprovação das autoridades. A Disneyland da Califórnia recebia dezenas de milhares de visitantes diariamente.

Era o segundo parque mais visitado do mundo, depois do da Flórida.

Nesse estado, o "Magic Kingdom" e o "Animal Kingdom" reabrem no dia 11, e, depois, no dia 15, o "Epcot" e os "Estúdios Hollywood", todos em Bay Lake.

O "Walt Disney World" é um conjunto de 6 parques nos EUA, com ingressos de entrada separados, que têm um público anual conjunto de 93 milhões de pessoas. Espetáculos serão suspensos para evitar aglomerações.

A Disney vai criar um novo sistema de vendas, que exigirá que todos os visitantes obtenham uma reserva para entrar no parque com antecedência.

Os espetaculares desfiles e shows noturnos também ficarão suspensos para evitar aglomerações. Castelo da Bela Adormecida com estátua de Walt Disney e Mickey Mouse, na Disneylândia, Califórnia AP Photo/The Orange County Register, H.

Lorren Au Jr. As selfies com o Mickey ou outros personagens também estão suspensas.

"Os personagens estarão nos parques de uma nova forma para entreter e deleitar os visitantes", anunciou o comunicado. O Downtown Disney, espaço para lojas, ao lado do parque, espera abrir em 9 de julho, e os hotéis do grupo na Califórnia, no dia 23, com novos protocolos sanitários.

No mês passado, o conglomerado informou que as receitas operacionais trimestrais da divisão caíram 58% com relação ao ano passado, em grande parte devido à pandemia do novo coronavírus. A "Disneyland" em Xangai, na China, o maior parque internacional da empresa, reabriu no dia 11 de maio depois de ficar fechado desde 24 de janeiro. Com informações da RFI e da France Presse